Não contrate quem você não pode demitir

Apesar de não está escrito em livros de administração, essa regra de gestão de pessoas é muito importante e na prática pode influenciar de forma significativa o clima organizacional da empresa e as metas a serem atingidas.

É comum ouvirmos dos empresários que sofremos uma grande crise de mão de obra e qualificação profissional. Apesar de concordar, pontuo um outro problema que agrava essa crise. Os empresários não sabem qual o profissional que deseja para sua empresa, o que espera desse profissional, o que será oferecido e os desafios que enfrentará.

Não determina um modelo de seleção, suportado pela definição clara das atribuições e responsabilidades do profissional e não desenvolve a paciência necessária para fazer esse processo com profissionalismo e isenção.

Para atender sua demanda, esse empresário adota a prática de “pesca de anzol”. Comunica que está recrutando, recebe currículo, faz uma breve entrevista e coloca o profissional para trabalhar. No entanto, à margem de erro dessa ação, totalmente intuitiva, gera a contratação de uma pessoa e não um profissional que fatalmente não estará alinhado à necessidade da empresa. A margem de erro é de aproximadamente 85%.

Outro modelo adotado, pelos empresários, é a indicação feita por parentes, amigos, cônjuges e muitas vezes, pelo inimigo amigo. Nessa situação o empresário está trazendo para si a responsabilidade de fazer o candidato, “dar certo”. Fica criado a relação de apego e responsabilidade que, na hora de ser quebrada por uma demissão, afastamento ou mesmo uma crítica gera insatisfação geral. Quem indicou e o indicado fatalmente avaliará a decisão como perseguição, injustiça, maldade e para o empresário fica a sensação de culpa. Sempre verificamos que, por gerar emoções negativas,  o empresário decidiu por adiar a decisão de desligamento, trazendo para a empresa o peso de não ter um profissional qualificado trabalhando em prol do resultado operacional da empresa. A partir daí, outros problemas adicionais acontecem: clima organizacional desequilibrado, pessoa descontente, fofoca e desvio da atividade principal.

Por isso alerto, não contrate quem você terá problemas para demitir.